Um jogo que já era sucesso no Wii, agora, em sua terceira edição, chega ao Kinect. Será que é mais do mesmo ou impressiona? Bem, ele já começa com um ponto positivo: pela primeira vez no Kinect, é possível jogar 4 pessoas ao mesmo tempo. Isso mesmo, sem revezamento, as quatro, na frente da tv, ao mesmo tempo. Mas isso a gente detalha daqui a pouco….

 

Vamos começar pelo começo: o menu. Você pode escolher para dançar uma música de cada vez, individualmente. Também pode dançar uma playlist de músicas pré-determinada pelo jogo – tem uma em que é possível dançar TODAS as músicas do jogo seguidas e sem pausas. Se você não morrer antes, é claro!

No modo Just Create você poderá criar sua própria coreografia. Isso mesmo! Para a gente, que mal sabe dançar seguindo os movimentos na tela, esse modo não é muito útil. Mas, imagina para quem curte muito dança ou é coreógrafo? Prato cheio!

Também há o modo Just Swet, ou, apenas sue. Sue? É, do verbo suar. Que eu sue, que tu sues…  Enfim, é um modo de dança misturado com malhação. Não a novelinha da Globo, e sim o ato de malhar. Vira um jogo fitness, só que mais divertido, com as músicas do jogo.

Nos extras encontramos as opções do game e na Shop pode-se comprar músicas na Live. E já tem 3: Fame, U Can’t Touch This e Heart of Glass. Como essas são músicas de outras edições de Just Dance, há a expectativa de que todas sejam lançadas para compra, elevando o número de músicas da tracklist para mais de 150. Massa, né?

Analisando a parte visual, pode-se dizer que o jogo é colorido. Bem colorido. Muito colorido, tipo Restart na velocidade 5 do créu. E isso é ruim? Não mesmo! As cores mostram exatamente qual o clima do jogo: diversão. Aliás diversão é a palavra de ordem aqui, e depois contamos o porquê.

Não são só as cores que chamam atenção visualmente. Os cenários de cada música são bem pensados e legais, bem como o figurino, combinando com o cenário. E, na maioria das vezes, tudo está ligado à música que será dançada. Um que se destaca é o de “What Are You Waiting For”, de Gwen Stefani. O clipe da música é no tema Alice no País das Maravilhas. Olha como é o cenário da música, com relógio e engrenagens:

Dá pra ver que ele muda no meio, uma coisa meio louca, diferente e legal demais! As músicas de anos 80, como A-ha vem no clima da década (a imagem de Take On Me está lá no começo do post), o primeiro sucesso de Britney Spears é dançado numa escola por colegiais…  Tá, alguns não tem muito a ver, como “I Don’t Feel Like Dancing” é um esquimó dançando e o cenário é um iglu. Bem, nós não entendemos a ligação, se você entendeu avisa pra gente!

Outro ponto a se destacar visualmente são os dançarinos. Aparentemente é a imagem do dançarino de verdade (como uma pessoa filmada) com os efeitos de cor, então a movimentação deles é ótima. Ah, eles tem rostos bem expressivos. Achamos legal!

 

Mas não é só o visual do jogo que é bom. A tracklist foi a que mais nos agradou dentre os jogos até agora. Tem muito sucesso! Dance Central também tem uma lista de músicas legal, mas a de Just Dance vai de A-ha, passando por Bananarama, Queen, Donna Summer, chegando até os atuais Black Eyed Peas, Cee-Lo Green e Katy Pery. Isso nos conquistou!

Ah, e as coreografias de cada música são ótimas. Elas são claramente feitas para você se divertir, com muitos movimentos loucos, pulos, giros pulando e balançando as mãos. A maior prova de que o jogo é para divertir é que, quando você erra um movimento, ele não diz onde você errou. No Dance Central, ao mexer a perna errada, ela fica com uma luz vermelha.

Aqui você é avaliado por  “ok”, “good” ou “excelent”, sem se preocupar muito qual o passo errado, apenas dance! Isso, claro, é um problema para quem quer aprender coreografias profissionais, com movimentos precisos. Mas, quem não sabe dançar ou não tá ligando muito pra isso vai adorar. Esse é um grande motivo para Just Dance 3 fazer o maior sucesso em festas e encontros de amigos.

Ao fim de cada música você é classificado como Twin, Triplets, Quadruplets, Energetic, In Rhythm, Lazy, Smooth, Creative e Wild. Se você entende um pouco de inglês, percebeu que o jogo é divertido mesmo. Quem classifica a dança de outro como “feliz” ou “preguiçoso” ?

Ah, como falamos lá em cima, dá para jogar até 4 pessoas. Elas são arrumadas duas na frente e duas atrás, sendo as de trás entre as duas da frente (deu pra entender? Caso não, clica aqui!). As 4 pessoas podem jogar ao mesmo tempo qualquer música, e o melhor é que, em algumas , as coreografias são especiais para 2 ou 4 pessoas, onde elas interagem umas com as outras. Também acontece de,numa dança entre quatro pessoas, cada uma pode estar fazendo um movimento diferente, olha só:

 

Explicando melhor, em Crazy Little Thing Called Love (Queen), por exemplo, você dança (num drive thru, com roupas de época) junto com o (a) parceiro(a), um precisa do outro para a coreografia, tocando, trocando de lugar – não se preocupe, se for sozinho a dança é a mesma, mas seu paceiro é o ar… sem graça né?. Olha só como é essa dança de dupla:

 

Viram que legal? Com direito a ajoelhar no chão e air guitar. Nunca tínhamos visto isso num jogo de dança. Já deu pra ver que curtimos o jogo né? Agora é ficar atento ao blog que amanhã teremos a parte 2 da analise: nossa opinião. Lembrem que jogo de dança não é nosso forte. Então, aguardem :D