Uma palavrinha antes usada quase que exclusivamente por portadores da chamada doença celíaca vem ganhando espaço no vocabulário popular: o glúten. Isso porque essa proteína deixou de ser evitada somente por quem é intolerante a essa proteína. Agora, eliminá-lo da alimentação virou sinônimo de emagrecimento. O argumento é que ele diminui a produção de hormônios relacionados à saciedade, além de dificultar a digestão.

Para os que não conhecem, o glúten está presente em alimentos que levam trigo, centeio, cevada, aveia ou malte e é a responsável pela viscosidade de massas compostas pela mistura de farinha e água, como explica a nutricionista Samantha Caesar de Andrade, pesquisadora do Departamento de Nutrição da FSP/USP. Mas será que cortá-lo da dieta realmente ajuda a perder peso? Esclareça suas dúvidas!

O glúten é fundamental na dieta?
Segundo o cientista de alimentos Jaime Amaya Farfan, do departamento de Alimentos e Nutrição da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp, o glúten é totalmente dispensável na dieta. “Ele não oferece qualquer benefício especial a nossa alimentação ou saúde, então pode ser cortado sem qualquer problema”, explica. Só fique atento para que a eliminação dos alimentos com glúten, presente, em geral, nas fontes de carboidratos, não acabe deixando sua alimentação desequilibrada.

Saiba mais em Minha Vida!