Arriba!! Ai ai ai!!! Zumba Fitness une dança com exercícios ao som de ritmos latinos como Reggaeton, Merengue, Salsa, Cumbia, Hip-Hop, Mambo, Rumba, Flamenco e Calypso (NÃO é o da Joelma, ok??).  Vamos dançar?

 

Zumba surgiu no mundo real, na Colômbia, com o professor Alberto Perez (“Beto”) que incluiu músicas latinas em suas aulas de aeróbica. O negócio deu tão certo que ele chegou a trabalhar como coreógrafo de Shakira. As aulas hoje estão presentes em 75 países. Com tanto sucesso, acabou caindo nos video-games.

O jogo é um Dance Central, só que com músicas latinas em que o objetivo, além de dançar, é se exercitar. Ou seja, as coreografias são bem puxadas para “forçar” o exercício físico. “Forçar” porque tudo é feito direitinho, com aquecimento e alongamento. Isso a gente fala mais pra frente…

Com o perdão de mais uma comparação, assim como Dance Central um “professor” fica dançando na tela e você deve imitar os movimentos. O legal é que o de Zumba dá dicas dos movimentos que vai fazer: aponta para os ombros, conta nos dedos (um, um, dois… um, um, dois…) e por aí vai. Caso erre um movimento, aparecem bolinhas vermelhas, e o corpo do professor vai ficando amarelo e depois vermelho. Tudo certo? Então o corpo fica verde.Não aparece na tela uma imagem sua, como em Michael Jackson – The Experience (última comparação, prometemos!). Aliás, aparece, mas é em um painel de pontinhos, mas é só de enfeite, não da para se basear por ali.

Existem alguns modos de jogo. No Tutorial, adivinhem? Sim, ensina como jogar. E é tudo bem explicado, com movimentos de perna ou de braço, etc. Em Zumba Party e Zumba Class existem vários tipos de aula, que vão de iniciante (20 minutos) até expert (45 minutos). Em Single Routine você pode dançar as músicas das aulas separadamente, o que é melhor para aprender os passos de cada uma. Por último, há os modos multiplayer, em que é possível dançar4 pessoas  (vão duplas de cada vez, ao mesmo tempo) pessoalmente, ou até mais pela internet. As aulas terminam com uma dança mais lenta, com alongamentos, perfeita para fechar um exercício bem feito.

Os gráficos do jogo são meio fraquinhos… O professor, que fica na frente, está com alguns efeitos: nem é um personagem animado nem uma pessoa de verdade; os dançarinos atrás são apenas o professor replicado, só que apenas a silhueta. Os menus também são feinhos e mal trabalhados, porém bem pensados: você controla as opções através de um botão na barra inferior – pode-se puxar para a direita ou esquerda.  O que salta os olhos mesmo, ou, nesse caso, os ouvidos, são as músicas. Nenhuma muito conhecida, mas todas animadas, e te empolgam a dançar bastante. Ah, o jogo exige muito espaço, algumas vezes ele “nos perdia” e o jogo era pausado.

Para fechar e dar um gostinho maior, fiquem com o trailer do jogo:

 

Comentários

Rafael

Depois de umas duas semanas e meia parados, voltamos com tudo e com um jogo pesado, que puxa bastante na dança. Mas o velho problema dos jogos de dança se repete: não jogue em público ou na frente de desconhecidos. Sério, com Zumba fiquei especialmente constrangido, principalmente porque são músicas latinas e sexy, ou seja: tem que rebolar. Para vocês terem uma ideia, a dança final, do alongamento, foi DANÇA DO VENTRE. Claro, não foi igual à Shakira, foram só uns movimentos imitando, mas se eu sou feio dançando, imagine assim? Ridículo…. Fora isso, apesar de me sentir numa aula de lambaeróbica, achei divertido, e, mesmo não conhecendo nenhuma música, me animei mais do que quando jogamos Dance Central. Acho que fui contagiado pelo clima latino kkkkk. Sem querer deixar vocês com pesadelos, me senti como os caras do Big Bang Theory quando Howard leva os amigos para paquerar mulheres mais velhas na aula de dança. Não achei vídeos no You Tube, mas quem assiste sabe como foi ridículo kkk

 

Tati

Empolgante! É assim que resumo a dança badalada de hoje. No ritmo caribenho… eu dancei até o chão e queria mais! Depois de quase 3 semanas parados, voltamos com tudoooo e rebolando muito. Definitivamente a dança é como lavar a alma. Eu adorei. O jogo te envolve nas danças caribenhas e você se empolga, fica feliz e extasiada! Pelo menos foi assim que eu me senti. Tá… o jogo tem uns defeitozinhos, maas resumindo é bem legal! Dá pra movimentar o corpo, se divertiiiiir…. e o melhoooor… perdeeer muitas caloriaaaaas!

Voltando à vida real, pra chegar ao corpinho pretendido ainda vou ter que ralar muito. Afinal, hoje foram apenas 20 minutinhos de exercício, pra não exigir muito da gente e acabar passando mal, já que ficamos um tempo booom ser fazer nenhuma atividade sequer e isso com certeza nos complicou. Uma das coisas foi a gripe, que nos pegou. Fato incontestável. Mas a gente já se explicou aqui e vocês entenderam,né? *_*

Contudo, agora são águas passadas. Eu e Rafael faremos um planejamento, e iremos em breve passar a tabela para vocês. Temos que desdobrar as eventualidades o máximo que pudermos, para continuar na luta do emagrecimento. E provar para todos que é possível sim ficar magra jogando Kinect. Conto com a ajuda de todooooooos!!!!!!!

 

Resultados

*A maior perda de peso é por água, nós sabemos. Essas medidas são apenas como referência para quantidade de esforço que fazemos.

Rafael

Peso antes: 76,6  kg

Peso depois: 76,3 kg

Perda: 300g

Engraçado, ficamos parados um tempo e o peso não aumentou. Aliás, ficou exatamente igual à vez que jogamos UFC. Ainda bem, prova que a alimentação balanceada mantém o peso, mas só com exercícios para diminuir eficazmente.

Tati

Peso antes: 77,7 kg

Peso depois: 77,3 kg

Perda: 400g

Com tanta dança não podia dar outra né? 400g a menos, depois de muito suor e rebolado.